Passeios em Chiang Mai, Tailândia

Tenho que registrar logo como foram os passeios que fiz em Chiang Mai, se não cairão no esquecimento 😛

Quando decidi que iria para Chiang Mai, tinha certeza que queria ir até Chiang Rai, um outra cidade há 2 horas de distância pois ver o templo branco, estava na minha “lista de coisas a fazer na Ásia”. Quando descobri que existiam tours que te levavam até lá e depois voltavam para Chiang Mai (a cidade em que estava hospedada) foi a combinação perfeita.

Porém o tour não inclui só a ida ao templo, inclui também outras coisas que não gostei tanto e vou explicar o porque.

O dia começou bem cedo com o guia nos buscando na pousada (acho que as 7:30) e depois que buscamos os outros passageiros dirigimos 1 hora até no primeira parada que era para ver uma “hot spring” que é um fonte natural de água quente. Nada de mais, porém já existem várias lojas ao redor, vendendo comida e souvenir e o local também serve de parada para ir ao banheiro. A fonte em si a água parece ser bem quente e o mais legal (e criativo) é que existem várias senhoras vendendo ovos, de galinha e de codorna, para você cozinhar ali direto na fonte!

Image

Essa é a “fonte”! Dá para ver o tanto de lojas que existem e todas as vans dos tours param ali, tudo estratégicamente pensado.

Image

Cozinhando os ovos!

Saindo de lá seguimos mais uma hora de viagem até chegar ao templo branco. Que é algo indescritível. Ele foi construído de presente ao rei da Tailândia há mais de 20 anos, porém até hoje ainda não foi concluido. Em alguma partes ele é bem macabro, porém como é tudo super branco é difícil perceber. Dentro do templo é mais bizarro ainda, pois existem pinturas na parede, que infelizmente não deixam tirar foto, mas que envolve desde hello kitty até Michael Jackson. É como se fosse uma galáxia com vários personagens contemporâneos. Bizarro!

Image

Image

Saindo de lá pegamos estrada por mais uma hora (cansativo) e chegamos ao “golden triangle” que é a tríplice fronteira entre Myanmar, Tailândia e Laos. Lá eles ofereciam um passeio de barco e uma parada no lado Laos da fronteira, o que era um passeio bem “pega turista idiota” porém como estava na chuva tive que me molhar! Começou com um passeio de barco no rio Mekong onde eles mostram certinho onde esta cada país e depois tem a parada no “Laos” que é só mais uma fera de artesanato e produtos falsificados.

Image

Passeio de barco no Mekong

Image

O bem-vindo ao Laos!

Voltando deste passeio incrível (só que não) fomos finalmente almoçar, isso já eram 2 da tarde e eu estava azul de fome! Depois do almoço pegamos a estrada já retornando para Chiang Mai porém no caminho paramos para ver “tribos indígenas” que mais uma vez envolvem barraquinha vendendo artesanato. Lá tinham também as mulheres girafas, porém era super caro para vê-las e já visitá-las já estava incluido no nosso passeio do dia seguinte. Então foram umas 3 horas até voltarmos para Chiang Mai e fim.

Sem dúvidas o passeio valeu a pena pois queria muito ver o templo branco em Chian Rai. É uma pena que com este tipo de passeio é tudo meio corrido então se você puder ir de outra forma vá, porém como isto era o que estava no meu alcance foi o que eu fiz.

Já no dia seguinte fizemos o outro tour que compramos, neste tinha tantas atividades que chegava a ser hilário. Saindo de Chiang Mai, uns 30 minutos depois fizemos nossa primeira parada, que era para visitar uma fazenda de orquídeas e um borboletário. A parte das orquídeas era absolutamente lindo, uma flor mais linda que a outra. O lugar era muito bem cuidado e limpo, porém só tinhamos uns 20 minutos para a visita, uma pena.

Image

Image

Fazenda de orquídeas!

Image

Borboletário

Saindo de lá já chegamos em seguida ao nosso próximo destino, e mal sabiamos que era naquele lugar que ficaríamos até praticamente o final do dia. Fizemos primeiro um passeio de elefantes, eu não queria, e me arrependo de ter feito. Tentamos de tudo achar um tour que não tivesse passeio de elefantes porém não teve como. Mas o lugar era triste, mal cuidado e tudo no automático. Como eu já tinha tido aquela experiência incrível quando passeio o dia todo com o elefante em Luang Prabang, desta vez não foi nada incrível.

Infelizmente a Tailândia tem se desenvolvido mais rápido do que consegue manter sua orginalidade ou de se preocupar em ser sustentável. E o passeio de elefante foi uma prova disso. Bom em seguida fomos conhecer a vila das mulheres girafas, que para minha surpresa era logo ali atrás de onde fizemos o passeio de elefante, ou seja, elas foram colocadas ali, para facilitar a vida do turista 😦

Estas mulheres são na verdade refugiadas de Myanmar e não se sabe ao certo como a tradição de colocar argolar deu inicio, algunas falam que era por estética e outros para se proteger dos tigres. Bom, mas a vida delas hoje na Tailândia se resume a ficar “montada” para receber os turistas. Elas ficam ali o dia todo, vendendo seu artesanato e sendo expostas. Pelo que pesquisei, o governo da Tailândia, não as deixa trabalhar tampouco sairem de suas vilas (por ser refugiadas), então o que resta a elas é esta vida de “zôológico humano”. As crianças também já começam a participar e sabem até falar mandarim (chinês) pedindo para que você compre algo.

Como tinham poucas pessoas, tentamos conversar um pouco com ela e minha amiga comprou um dos lenços que elas mesmo fazem.

Image

Image

Depois disso fomos almoçar e esperamos um pouco até fazermos os que eles chamam de bamboo rafting. Que nada mais é do que uma jangada de bambu e não tem nada de rafting. Foi um passeio BEM calmo e quase chato. Com o sol rachando na cabeça (mas é claro que existia uma barraca vendendo chapéus antes de iniciar o passeio! 😀 ) era triste ver também que não tinham muito cuidado, pois era possivel ver lixo em várias partes do rio. Os “jangadeiros” que foram nos conduzindo não falaram nada o caminho inteiro, até que quando chegamos no final eles pediram dinheiro! Fala sério né!

Image

Passeio na jangada de bambu

Ok, dando continuidade ao nosso dia cheio de atividades o que estava por vir era uma hora de trekking (caminhada) pela mata, para chegarmos a uma cachoeira. A caminhada foi razoável, teve um pouco de subida no início, mas como o grupo toda era meio despreparado, fizemos várias paradas. Chegando na cachoeira (era possível ter ido de carro, porém fizemos a versão “aventura”) era um lugar bem bonito e tinha praticamente só o nosso grupo. Porém mais uma vez tivemos pouco tempo, mas mesmo assim deu para curtir.

A próxima atividade e ultima, ufa, era um rafting e esse sim foi uma grande surpresa! Pois imaginava que seria super relax, e até foi, porém algumas vezes o rio ficou bem violento e deu um medinho. Mas estavamos com colete e capacete. Ri muito pois estava sentada com uma chinesinha do meu lado, que não queria se molhar, missão imposivel, então eu ria mais dela do que da aventura em si. Infelizmente desta estapa do passeio não tenho foto pois tinhamos que comprar e tentei negociar mas não deram nenhum desconto, então fica na memória 😛

Image

Na cachoeira.

Finito! Vou tentar colocar mais fotos (pois minha mãe pediu ❤ ) Os passeios valeram a pena, ambos os dias tive que fazer algo que não gostei muito porém faz parte e em Chiang Mai a grande maioria dos turistas fazem isso também.

Até a próxima!

 

 

Advertisements

3 thoughts on “Passeios em Chiang Mai, Tailândia

  1. ana claudia says:

    OLA.
    QUERO FAZER OS MESMOS PASSEIOS QUE VC FEZ.
    ONDE VC COMPROU OS PASSEIOS E LEMRAB QTO PAGOU ?
    OBRIGADA .
    SE TIVER MAIS INFORMAÇÕES SOBRE CHINAG MAI E CHIANG RAI , GRADEÇO

    • Oi Ana, existem milhares de agências de turismo pela cidade, oferecendo os mesmos tours. Em geral no próprio hotel você pode fazer isso. Acabamos comprando os 2 pacotes com esta agencia: http://topperadventure.com/index.php
      Que não tem nada de especial.. Quanto ao preço, para o tour até Chiang Rai (onde está o templo branco) o tour custou 1100 Baht e o segundo tour custou 900 Baht. Eramos duas pessoas entao pedimos desconto. Neste post conto mais sobre Chiang Mai, onde fiquei e onde fui:

      Espero ter ajudado 🙂

  2. omundoeacarol says:

    Nossa, seu post foi um balde de agua fria! hahahaha Estava pensando em fazer exatamente esses passeios e achei que a hot spring era tipo uma lagoa quente pra relaxar, porque na agencia que eu olhei eles ainda falam pausa pra um relax na hot spring! hahaha Que cilada!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s