Hoi An, o melhor do Vietnã

Pra começar… sei que estou super atrasada nos meus posts pois estive em Hoi An no meio de julho e desde então já fui a outros vários lugares e hoje mesmo faço minhas malas depois de viajar por um mês inteiro pelo Vietnã, rumo ao meu próximo destino.

Mas vou tentar correr atrás e postar sobre os lugares incríveis que passei nos últimos dias.

Pra começar: Hoi An. Até suspiro ao me lembrar desta cidade, sem dúvidas a mais charmosa de todo o país. Depois de 5 dias aqui, foi difícil seguir viagem, pois se deixasse teria ficado mais ainda. Cidade pequena, de pouco mais de 120.000 habitantes, mas que gira em torno do turismo. E sim, tem muito turista, mas mesmo assim a cidade não perde seu charme. Fora o mero detalhe de que o centro antigo da cidade é considerado patrimônio da humanidade pela UNESCO, e é incrível. Além da parte histórica existe também 2 praias lindas bem próximo ao centro da cidade (uma fica há 3 km e outra há 4 km, ambas lindas!).

As ruas de Hoi An

As ruas de Hoi An

Então minha vida em Hoi An se resumia a acordar, tomar café, alugar uma bicicleta, pedalar até a praia ou pelo centro antigo, almoçar no mercado central e trabalhar um pouco durante a tarde. Neste mesmo centro antigo existem inúmeras lojas de souvenirs e é divicil resistir a lábia dos vendedores, eles são muito bons! ahahha no primeiro dia eu comprei e fiz coisas que não queria e/ou não precisava, tudo pela lábia dos vendedores! 😛

SAMSUNG CSC

Eu preparada para andar sob o sol forte.

SAMSUNG CSC

Um dos templos da cidade, em estilo Chinês.

SAMSUNG CSC

O mercado central

SAMSUNG CSC SAMSUNG CSC

Minha foto favorita de Hoi An. Mostra a simplicidade deste povo.

Minha foto favorita de Hoi An. Mostra a simplicidade deste povo.

Os vestidos nas lojas de costura!

Os vestidos nas lojas de costura!

A praia de Hoi An.

A praia de Hoi An.

Em Hoi An existem muitos alfaiates e costureiras em geral, então existem diversas lojas espalhadas pela cidade onde você pode fazer seu terno em 1 dia, sob medida! A maioria dos turistas acabam fazendo alguma coisa, até eu que não queria e/ou precisava fiz, pois não é sempre que você pode ter algo sob medida. E eles fazem absolutamente de tudo, vestidos de festa lindos por 50 dólares, até sapato de couro é possível fazer. Acabei fazendo 2 peças, que não foram super baratas (42 dólares as duas) mas é aquilo né: quando na vida de novo você poderá ter algo feito sob medida pra você e no VIETNÃ! (provavelmente as chances são poucas).

Queria fazer também uma aula de culinária, pois é muito comum pela Ásia e como a comida vietnamita é uma das minhas favoritas achei conveniente fazer logo. Escolhi um escola de frente ao rio e custou U$ 17,00, e incluía me buscar no hotel e irmos ao mercado central onde o fui me explicou os ingredientes e tirou outras dúvidas e em seguida fomos para a parte prática. Na minha turma tirinha só eu, então foi uma aula privada 🙂 Após “cozinhar” com o chef eu comi tudo (quase tudo) que fiz, ali sentada de frente ao rio, e foi delicioso. Depois eles me enviaram por e-mail as receitas, então espero tentar reproduzir um dia o que aprendi lá 🙂

Após a aula de culinária

Após a aula de culinária

Salada de cenoura e manga e rolinho primavera "fresh"

Salada de cenoura e manga e rolinho primavera “fresh”

as "lanternas"

as “lanternas”

Em frente a ponte japonesa, a mais antiga e tradicional da cidade.

Em frente a ponte japonesa, a mais antiga e tradicional da cidade.

Meninas vendendo esta vela para colocar na água.

Meninas vendendo esta vela para colocar na água.

Fora isso sai alguns dias com os outros viajantes que estavam no mesmo quarto que eu, em geral saíamos para jantar e caminhar pela cidade durante a noite, que fica ainda mais linda, cheia de lanternas (luminárias) que dão um ar ainda mais único a Hoi An. Teve um dia também que resolvi alugar uma moto, sim uma moto! Mãe não brigue comigo.. ahhaha mas é que por todo lugar que passei alugar moto é bem comum, mas é claro que eu nunca fiz pois não sei dirigir uma moto, então a senhora dona da loja de aluguel me ensinou rapidinho, que fique claro que não era uma “moto” e sim uma scooter (tipo Biz) automática, então era tipo uma bicicleta, porém com mais velocidade 😛 aproveitei que estava em uma cidade pequena com pouco transito e foi o local ideal e tudo faz parte da filosofia de expandir seus limites e vencer o medo. Mas ainda sim prefiro as bicicletas.

Hoi An é o tipo de lugar que me faria voltar ao Vietnã só para poder mostrar para outras pessoas o quão lindo este lugar é e que apesar de toda influência do turismo ainda mantém sua originalidade. Ao final de minha estadia peguei um ônibus para Hué, onde fiquei só por 2 dias, porém contarei mais no próximo post.

Beijos, F.

Flor linda que vi em um dos templos

Flor linda que vi em um dos templos

 

Advertisements